Sustentavel Mente

Porque nossas escolhas podem mudar o mundo!

Piracaia e a polêmica sobre sacolinhas plásticas… 16/02/2011

Com pouco mais de 22 mil habitantes, este municipio da Serra da Mantiqueira dá o exemplo: por lá as sacolinhas plásticas comuns estão proibidas, apenas as sacolas biodegradáveis podem ser distribuídas pelos estabelecimentos comerciais.

O consumidor que ainda não tem o hábito de carregar sua própria sacola “se deu mal”, afinal, está tendo que pagar R$ 0,20 por cada sacolinha que levar para casa…

Confira reportagem do Jornal Vanguarda TV, acessando o link abaixo:

 http://migre.me/3TkuG

Sacolas retornáveis, já!

 

10 centavos por sacolinha?! 04/11/2010

É isso mesmo o que você leu, está tramitando na Câmara de Vereadores de Curitiba um projeto de lei que proíbe a distribuição gratuita das sacolinhas plásticas nos estabelecimentos comerciais. O objetivo principal é reduzir o volume de lixo deste material nos aterros do municipio, além de conscientizar e incentivar o uso de embalagens retornáveis.

Eu concordo que a melhor maneira de incentivar a diminuição dos sacos plásticos é através do bolso do consumidor e que mais cedo ou mais tarde esta tendência será parte do nosso cotidiano, como já o é em vários países do mundo.

Mas, R$ 0,10 é demais até para mim, ferrenha defensora da ecobag! No exterior a cobrança se inicia em 3 centavos ou 5, que é o valor de desconto que algumas redes do varejo brasileiro oferecem aos consumidores que optam por não carregar suas compras em sacolas plásticas . Qual foi o critério usado para definir o valor mínimo a ser cobrado em R$ 0,10? Outro ponto que não está claro é: para onde vai o dinheiro arrecadado com a venda das sacolinhas…

E você é contra ou a favor de pagar pelas sacolinhas plásticas no supermercado?!

Eu evito levá-las para casa a todo custo, então atualmente sou beneficiada pelo desconto; a cobrança não fará muita diferença para mim, pois não as utilizo mesmo…

Mais posts sobre sacolinhas plásticas na Sustentaveltag sacolas plásticas”

Leia mais sobre a cobrança em Curitiba no site Bem Paraná: http://migre.me/1YEZG

Minhas ecobags!

 

Pilhas e Baterias 27/10/2010

Hoje o Jornal Vanguarda TV 1ª Edição exibiu uma reportagem sobre os pontos de coleta de pilhas e baterias em São José dos Campos, para assistir ao vídeo, acesse o site VNews: http://migre.me/1Oear

Clicando sobre a SustentavelTag “Reciclagem” ao lado do post, você encontra mais dicas de pontos de coletas deste material!

 

Notícia Boa! 07/10/2010

Uma pesquisa revelou que o uso de sacolas plásticas no Brasil caiu 20% em três anos, de acordo com reportagem exibida no Jornal Nacional do dia 05/10/10.

Essa mudança de hábito se deu em nome da proteção ao meio ambiente. Afinal, os danos que as sacolas podem causar aos animais marinhos e até a nós mesmos, como as enchentes por entupimento dos bueiros está cada vez mais evidente para a população através das campanhas de conscientização sobre o uso exagerado e inconsequente deste produto. (Campanha da qual este blog e esta blogueira que vos escreve faz parte!)

Apesar desse avanço, as sacolas plásticas ainda são as embalagens preferidas de 71% das donas de casa, pois servem para acondicionar o lixo doméstico.

Eu prefiro recusar as sacolinhas e carregar minhas compras em caixas e ecobags. Quanto ao descarte do lixo, eu utilizo as caixas que vem do supermercado, sacos feitos de jornal e até mesmo sacos de papel.

 Mas é possível também reaproveitar as embalagens dos próprios produtos, como sugere a blogueira Denise Rangel, em seu post Embalagens devem ir para o lixo?http://migre.me/1vqeK – lá você também encontra o link para aprender a fazer o saco de origami de jornal. Outro post da Denise que vale a pena ler é O que você faz com seu lixo –  http://migre.me/1vpIA – pois traz várias idéias para transformar os resíduos que geralmente são considerados lixo, em utilidades para casa, incentivando a reutilização.

Aliás, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em agosto deste ano, os princípios da gestão do “lixo” são, nesta ordem:

  • Não geração
  • Redução
  • Reutilização
  • Reciclagem
  • Tratamento
  • Disposição Ambiental Adequada – Aterro sanitário

Para conhecer a Lei 12305, que traça os novos caminhos dos resíduos no Brasil, acesse: http://migre.me/1vqgt

Blog Sturm and Drung! de Denise Rangel: http://drang.com.br/blog/

Para ler a notícia do Jornal Nacional: http://migre.me/1vqhf

Para ler outros posts deste blog sobre o assunto clique nas Sustentaveltags: sacolas plásticas no quadro ao lado do post…

 

C&A e lixo eletrônico 01/10/2010

As lojas da rede C&A agora possuem um ponto de coleta de pilhas, baterias e celulares.

Os objetos recolhidos tem como destino a reutilização ou reciclagem, dependendo do material.

Acesse www.cea.com.br/site/reciclagem para mais informações.

Quem me deu esta dica foi a blogueira e tuiteira @marciabianco durante nossa bem humorada conversa sobre sustentabilidade no #LuluzinhaCamp. Conheça o blog da Márcia: http://lagartixas.wordpress.com/

Vai às compras? Lembre-se da logística reversa e leve seu lixo eletrônico para reciclagem!

 

À meia luz… 30/09/2010

Dica 899 – Iluminação pontual – O cômodo inteiro tem que estar iluminado para que você possa ler um livro num canto? Se a resposta for não, apague as luzes do teto e sente-se ao lado de um abajur. Se os moradores de 1 milhão de lares reduzissem o consumo médio de eletricidade em apenas 60 watts (uma lâmpada incandescente), as emissões de carbono cairiam em cerca de 5 milhões de toneladas por ano.

Dica do livro: 1001 Maneiras de Salvar o Planeta – Idéias práticas para tornar o mundo melhor, de Joanna Yarrow, PUBLIFOLHA, 2007.

***

É claro que é impossível viver com apenas uma lâmpada acesa na casa, mas saiba que ao apagar as luzes dos cômodos vazios ou mesmo diminuir a iluminação (conforme sugere a dica 899) você já está colaborando para a redução das emissões de CO2 na atmosfera.

Outra atitude prática é colocar lâmpadas fluorescentes ao invés das incandescentes em todos os pontos de luz, sua durabilidade e alta eficiência energética garantem economia para seu bolso e a diminuição do impacto ambiental causado pelo seu estilo de vida, por gerar menos resíduos e emitir menos carbono.

Atualmente, já encontram-se disponíveis no mercado diversos tamanhos, modelos e cores…

Quanto ao descarte, lembre-se: as lâmpadas queimadas devem ser entregues em pontos de coleta específicos!

Saiba mais sobre os pontos de coleta, clicando sobre a tag “Reciclagem” que encontra-se no cabeçalho deste post.

 

Lave, seque e só depois descarte! 15/09/2010

 Para quem usa o filtro de papel para coar o café, a dica é prestar atenção ao descarte correto: ao término da filtragem o pó deve ser descartado no lixo orgânico (ou nos vasos pois serve de adubo para plantas); já o filtro deve ser lavado e só depois de seco, colocado no lixo reciclável. (Ou reutilize-o produzindo peças artesanais.)

 Particularmente, eu não sabia que o correto era lavá-lo e secá-lo. (E olha que eu costumo lavar – reaproveitando a água com sabão da louça, claro – e secar todas as embalagens antes de encaminhá-las para a reciclagem). Quem descobriu isso foi minha mãe, na embalagem do coador de papel da Great Value.