Sustentavel Mente

Porque nossas escolhas podem mudar o mundo!

Hora do Planeta! 01/04/2011

Olá leitores amigos queridos, há quanto tempo!!! Desculpem meu sumiço, mas tem tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, que (infelizmente!) não tenho tido concentração, inspiração ou tempo para blogar…

Mas, nem por isso deixei de fazer minha parte em prol do nosso maravilhoso planeta. O post de hoje é para contar que (finalmente!) consegui participar da “Hora do Planeta”, que aconteceu no último sábado 26/03/11. (Nos anos anteriores eu tive compromissos inadiáveis e fiquei devendo…)

Paulão e eu compramos uns queijos e nozes, uma garrafa de vinho e as 20:30h acendemos algumas velas e ficamos na varanda curtindo a noite, até que lá pelas 23:30h nos demos conta de que a “Hora” já tinha acabado.

Não, não foi uma noite romântica como está parecendo, já que convidamos os pais dele a participarem também. Éramos quatro pessoas discutindo, à luz de velas, a importância das pequenas atitudes para a preservação da Terra. A noite foi regada a argumentos sobre sustentabilidade, recursos naturais, mudanças climáticas, responsabilidades, etc.

 Minha mãe e o João também apagaram as luzes pelo segundo ano consecutivo!

Parabéns a todos que participaram! E que tal apagarmos voluntariamente as luzes mais vezes?!

Releia os posts antigos sobre a “Hora do Planeta”:

23/03/10 – http://migre.me/4a1DE

01/04/10 – http://migre.me/4a1JE

(Acabei de me dar conta de que hoje é 1º de abril… Garanto a vocês que  todo o conteúdo acima é verdadeiro, viu!!!)

Anúncios
 

Piracaia e a polêmica sobre sacolinhas plásticas… 16/02/2011

Com pouco mais de 22 mil habitantes, este municipio da Serra da Mantiqueira dá o exemplo: por lá as sacolinhas plásticas comuns estão proibidas, apenas as sacolas biodegradáveis podem ser distribuídas pelos estabelecimentos comerciais.

O consumidor que ainda não tem o hábito de carregar sua própria sacola “se deu mal”, afinal, está tendo que pagar R$ 0,20 por cada sacolinha que levar para casa…

Confira reportagem do Jornal Vanguarda TV, acessando o link abaixo:

 http://migre.me/3TkuG

Sacolas retornáveis, já!

 

10 centavos por sacolinha?! 04/11/2010

É isso mesmo o que você leu, está tramitando na Câmara de Vereadores de Curitiba um projeto de lei que proíbe a distribuição gratuita das sacolinhas plásticas nos estabelecimentos comerciais. O objetivo principal é reduzir o volume de lixo deste material nos aterros do municipio, além de conscientizar e incentivar o uso de embalagens retornáveis.

Eu concordo que a melhor maneira de incentivar a diminuição dos sacos plásticos é através do bolso do consumidor e que mais cedo ou mais tarde esta tendência será parte do nosso cotidiano, como já o é em vários países do mundo.

Mas, R$ 0,10 é demais até para mim, ferrenha defensora da ecobag! No exterior a cobrança se inicia em 3 centavos ou 5, que é o valor de desconto que algumas redes do varejo brasileiro oferecem aos consumidores que optam por não carregar suas compras em sacolas plásticas . Qual foi o critério usado para definir o valor mínimo a ser cobrado em R$ 0,10? Outro ponto que não está claro é: para onde vai o dinheiro arrecadado com a venda das sacolinhas…

E você é contra ou a favor de pagar pelas sacolinhas plásticas no supermercado?!

Eu evito levá-las para casa a todo custo, então atualmente sou beneficiada pelo desconto; a cobrança não fará muita diferença para mim, pois não as utilizo mesmo…

Mais posts sobre sacolinhas plásticas na Sustentaveltag sacolas plásticas”

Leia mais sobre a cobrança em Curitiba no site Bem Paraná: http://migre.me/1YEZG

Minhas ecobags!

 

Preciclando até na escolha da ração do seu bichinho de estimação… 26/10/2010

Dica 559 – Economize na ração – Evite os saquinhos com porções individuais para cães e gatos. Essas imitações dos pratos prontos consumidos pelos seres humanos são um desperdício de dinheiro e de embalagens. Compre a ração a granel e deixe os pacotinhos para quando estiver longe de casa.

Dica do livro: 1001 Maneiras de Salvar o Planeta – Idéias práticas para tornar o mundo melhor, de Joanna Yarrow, PUBLIFOLHA, 2007.

***

Prestar atenção à quantidade de embalagem de um produto e refletir sobre a necessidade de tanto plástico e alumínio que serão transformados em lixo assim que o produto for aberto, optando ou não, por levá-lo para casa é praticar a preciclagem.

Caso você não saiba ou não se lembre o que é preciclar, sugiro uma visita a um dos primeiros posts do blog – Preci – O Quê???, de 12/05/09: “Preciclar é quando o consumidor, no ato da compra, dá preferência a produtos que geram menos resíduos, que sejam orgânicos, biodegradáveis ou recicláveis, enfim cujo impacto ambiental seja reduzido.” http://migre.me/1MCHe

 

Superproteção? 21/10/2010

Pergunta do dia: Porque os convites de casamento vem envoltos em plástico, já que geralmente, são entregues em mãos e correm menos risco de molhar, amassar ou rasgar do que as correspondências comuns?!

Alô, alô noivos: que tal dispensar o plástico do convite e diminuir (um pouco) o impacto ambiental causado pelo seu casório?

Quer fazer ainda mais bonito? Prefira papéis reciclados para confeccioná-los ou então, abuse da tecnologia e envie convites virtuais…

 

Ecoamigos! 20/10/2010

Amigos vieram jantar em casa no último sábado e pedimos que eles trouxessem os petiscos, imagine qual não foi a minha felicidade ao ver uma sacola retornável embalando os quitutes! Acho que o “vírus” da sustentabilidade está mais espalhado por aí do que eu imaginava… Viva!!!

 

Notícia Boa! 07/10/2010

Uma pesquisa revelou que o uso de sacolas plásticas no Brasil caiu 20% em três anos, de acordo com reportagem exibida no Jornal Nacional do dia 05/10/10.

Essa mudança de hábito se deu em nome da proteção ao meio ambiente. Afinal, os danos que as sacolas podem causar aos animais marinhos e até a nós mesmos, como as enchentes por entupimento dos bueiros está cada vez mais evidente para a população através das campanhas de conscientização sobre o uso exagerado e inconsequente deste produto. (Campanha da qual este blog e esta blogueira que vos escreve faz parte!)

Apesar desse avanço, as sacolas plásticas ainda são as embalagens preferidas de 71% das donas de casa, pois servem para acondicionar o lixo doméstico.

Eu prefiro recusar as sacolinhas e carregar minhas compras em caixas e ecobags. Quanto ao descarte do lixo, eu utilizo as caixas que vem do supermercado, sacos feitos de jornal e até mesmo sacos de papel.

 Mas é possível também reaproveitar as embalagens dos próprios produtos, como sugere a blogueira Denise Rangel, em seu post Embalagens devem ir para o lixo?http://migre.me/1vqeK – lá você também encontra o link para aprender a fazer o saco de origami de jornal. Outro post da Denise que vale a pena ler é O que você faz com seu lixo –  http://migre.me/1vpIA – pois traz várias idéias para transformar os resíduos que geralmente são considerados lixo, em utilidades para casa, incentivando a reutilização.

Aliás, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada em agosto deste ano, os princípios da gestão do “lixo” são, nesta ordem:

  • Não geração
  • Redução
  • Reutilização
  • Reciclagem
  • Tratamento
  • Disposição Ambiental Adequada – Aterro sanitário

Para conhecer a Lei 12305, que traça os novos caminhos dos resíduos no Brasil, acesse: http://migre.me/1vqgt

Blog Sturm and Drung! de Denise Rangel: http://drang.com.br/blog/

Para ler a notícia do Jornal Nacional: http://migre.me/1vqhf

Para ler outros posts deste blog sobre o assunto clique nas Sustentaveltags: sacolas plásticas no quadro ao lado do post…